terça-feira, 16 de abril de 2013

                            cap  16


zac : desculpa. - suspirou. - onde estava o dia inteiro?   
vanessa : saí com a minha mãe. - olhou para os lados, será que ela contava pra ele? 
zac : para onde foram? - a abraçou. - a gente nem se viu hoje minha princesa. - ela sorriu e ele lhe roubou um beijo carinhoso e apaixonado. tinha passado o dia inteiro agoniado sem ouvir a voz dela, sem sentir seu cheiro. foram parando o beijo com selinhos a ouviram alguém se aproximar. era lily . zac suspirou. 
lily : olá! - se aproximou sorridente, vanessa sorriu sem graça. 
vanessa : oi. - simpática. - desculpa, mas a gente se conhece? - arqueou a sobrancelha. 
lily: oh não. - negou com a cabeça. - eu conheço você, mas você não me conhece. prazer, lily collins! - estendeu a mão e vanessa apertou alegre. 
vanessa : prazer. - olhou zac que sorria falso para a loira. - esse é meu namorado, zac . 
liy : já tive o prazer de conhecê-lo. - mordeu o lábio safadamente. vanessa percebeu os olhares da garota para cima de seu namorado. e o abraçou de lado possessivamente. 
vanessa : foi um prazer, mas agora precisamos ir. - enlaçou a mão de zac na sua. - nos vemos! - saiu arrastando o namorado.
lily negou com a cabeça, vanessa era realmente linda como todos falaram. iria dar duro para conseguir roubar o namorado da morena . bufou e saiu. 
zac : que é isso benzinho. - enquanto pararam no estacionamento. - o que foi? - sorriu. 
vanessa : eu fiquei com ciúmes daquela garota. - colou a cabeça no peito dele que sorriu nervoso. - ela olhou pra você como se quisesse te comer. - suspirou olhando as unhas. 
zac : que bobagem lindinha. - subiu a cabeça dela. - vai ver é coisa da sua cabeça. - deu de ombros e suspirou pesado. 
vanessa: eu não gostei dela, me pareceu vulgar. - mordeu o lábio inferior. 
zac : ouvi falar que ela é bolsista, vai ver veio lá das quebradas da vida. - rolou os olhos... vanessa: que bobagem amor, ser pobre não tem nada a ver. - deu de ombros. - mas ela ficou te olhando muito safada, eu não gostei. - cruzou os braços emburrada.
zac : onw minha moreninha . - deu um beijinho nela. - o que posso fazer para me redimir, pela minha beleza ser ofuscante a ponto de chamar a atenção de qualquer mulher? - se achou.
vanessa : você se acha sabia? - deu um selinho nela. - me leva pra sorveteria, eu preciso contar uma coisa que você vai gostar. - sorriu.
zac : está me deixando curioso. - a abraçou e ela subiu em seu colo, enquanto iam até o carro dele. - minha mochilinha. - a carregou até o carro. ele destravou e abriu a porta de passageiros, sentou ela lá que ria. - você ri não é? - negou com a cabeça sorrindo enquanto entrava no banco de motorista. - para que sorveteria quer ir?
vanessa: pinguim. - deu língua e ele negou com a cabeça, as vezes ela parecia uma menininha. 

logo os dois chegaram a sorveteria, vanessa pediu um colegial com nozes e zac ficou com um sundae. 
zac : e então meu amor? - sorriu enquanto comia o canudo. - o que você queria me falar? 
vanessa : er... na próxima sexta vai ter o meu recital... - com os olhinhos brilhando. - você vai não é? 
zac suspirou... odiava ballet, só ia às apresentações para agradar vanessa . 
zac: é claro que eu vou princesa. - com um sorrisinho frustrado. - mas... - se aproximando do ouvido dela. - o que eu vou ganhar com isso? - ela se arrepiou por inteiro. 
vanessa : er... essa é a segunda parte. - sorrindo sem graça. - depois disso nos vamos ter a nossa primeira noite de amor. - mordendo o lábio. 
zac arregalou os olhos depois deu um sorrisinho safado. mal podia acreditar... enfim seu dia chegaria. 
zac  : isso é serio? - sorrindo e apertando a mão dela. 
vanessa : sim. - sorriu envergonhada. - eu sei que você já... - suspirou. - já transou com outras mulheres, quando a gente separou daquela vez. mas eu queria que fosse tão especial pra você como vai ser pra mim. - tocou o resto dele.   
zac : fica calma princesa. - pegou a mão dela e depositou um beijo. - eu vou fazer da sua primeira vez a melhor, da melhor forma possível. - a beijou com carinho e delicadeza. - eu te amo muito gatinha. - disse enquanto depositava selinhos nos lábios dela, que sorria.
vanessa: não mais que eu. - nervosa. estava nervosa em saber que perderia a virgindade dentro de quatro dias. mas estava decidida e faze-la. 

corbem: como é que é? - levantou abismado. 
zac : isso mesmo. - deitando na cama com um sorriso cafajeste nos lábios. - vanessa e eu vamos transar na sexta. 
scoot : caralho! - berrou do banheiro. - você tem uma puta sorte! - saiu com uma toalha enrolada na cintura. 
zac : eu sei disso. - passou as mãos pelos cabelos. - vai ser o melhor dia da minha vida meu chapa, esperei a vida inteira para enfim... - suspirou e negou com os olhos fechados. - vai ser incrível! - pegou a toalha de scoot e jogou longe deixando o amigo pelado. 
scoot : ei seu filho da puta! - cobrindo as partes com as mãos. - eu vou te matar efron 
! 
zac: eu vou gozar muito! - rindo da cara que poncho fazia. - pega essa porcaria, tá fedendo a sovaco! - rolou os olhos e jogou a toalha para o amigo que se cobriu. 
scoot : vai me pagar! - emburrado enquanto entrava para o closet.
zac : ui amore... piscou e scoot  deu o dedo do meio a ele. 
zac deu de ombros e pegou sua toalha para tomar um banho. entrou no banheiro e seus pensamentos se voltaram para vanessa , saber que iria toca-la como sempre quis o instigava, só em imaginar sentia o seu membro endurecer. suspirou com aquilo e foi tomar um banho frio
.

3 comentários:

  1. meu Deus que zac safadooo
    eu em só o zac mesmo pra dizer essas coisas
    posta logo bjss

    ResponderExcluir
  2. ahh' ta mt bom,
    zac seu safado kk

    ResponderExcluir